6 de mar de 2017

Marchinha de Carnaval

 A figura do bloco já começa com estereótipo


Mais uma vez, amarelos foram zombados e desta vez, em uma marchinha de carnaval. Eu não ia colocar a letra aqui, mas vocês precisam ver o nível de escrotice.


Tlês e Tlinta
(Composição: Daniel Conti)

Um pastel de flango é tlês e tlinta
Um pastel de flango é tlês e tlinta

Olha tloco, né!
Olha tloco, né!
Volta semple, semple que quiser

Olha tloco, né!
Olha tloco, né!
Volta semple, semple que quiser

Um pastel de flango é tlês e tlinta (É tlês e tlinta!)
Um pastel de flango é tlês e tlinta

Olha tloco, né!
Olha tloco, né!
Volta semple, semple que quiser

Olha tloco, né!
Olha tloco, né!

Volta semple, semple que quiser

Tem yakisoba também (ching ling! ching ling!)
Muito balato, não insiste!
Só não tem desconto
E plato de tligo pla tlês tigles tliste

Só não tem desconto
E plato de tligo pla tlês tigles tliste

E se leclamá cobla mais calo de você
Eu vai coblá tlês e tlinta e tlês
E se leclamá cobla mais calo de você
Eu vai coblá tlês e tlinta e tlês

É tlês e tlinta!

______________________________
Produção: Bloco Nu Nu Mundo

Eu e mais alguns descendentes, negativamos o vídeo no Youtube e deixamos comentários de repudio. O autor da música retirou o vídeo do ar e postou um pedido de desculpas.

Neste pedido de desculpas, ele diz que não teve a intenção de ofender e que era, na verdade, uma homenagem. Foi um pedido de desculpas meio fajuto, já que, entrelinhas, a culpa é de quem se sentiu ofendido e não a dele de ter escrito algo tão ofensivo.

Fico me perguntando como acham que isso é uma homenagem. Como seria uma homenagem algo que, claramente, é zombaria? Como seria homenagem um estereótipo? Como seria homenagem algo que as pessoas usam para tirar sarro da nossa cara?

Como era de se esperar, teve SÓ choro branco na postagem de pedido de desculpas. Dizendo que o mundo está chato, que hoje tudo é preconceito, que é mimimi e as barbaridades de sempre. E teve um que falou


 Eu só acho que esse ser está desinformado, já que muitas marchinhas foram proibidas.

E teve este comentário também



Como podem ver, a culpa é do ofendido. É o ofendido que é sem graça. É o ofendido que não sabe receber uma “homenagem”. É o ofendido que tem a vida chata... Esta pessoa usou até de uma pessoa nipo descendente que, segundo ele, não se ofendeu, para justificar a falta de noção.
Uma vez, cometi o erro de comentar em uma postagem no mesmo nível deste dito humor e me vieram os mais variados tipos de respostas, inclusive de que sou mal amada e que minha vida é triste. Respondi que não, eu era bem feliz porque não precisava tirar sarro de ninguém para rir.

Eu gostaria muito de saber, qual é a dificuldade de ser empático com o ofendido? Qual a dificuldade de parar para analisar as coisas?


Ao contrário do que dizem, o mundo não está ficando chato e não é que agora, tudo é preconceito. Sempre foi e está enraizado, a diferença é que os ofendidos estão tomando coragem e fazendo ouvir suas vozes! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário