30 de jun de 2014

Coisas


Muitas coisas acontecem e a gente não entende bem por quê na hora, mas depois "descobre" e percebe que foi a melhor coisa. 

No começo do ano, eu conheci um cara pela internet. Comecei a conversar com ele e, achava, que "gostava" (sim, entre aspas mesmo) dele. Nunca chegamos a nos conhecer pessoalmente porque ele sempre tinha uma desculpa do trabalho. Bom, não sei bem se era desculpa ou era verdade, mas enfim. Um belo dia, ele sumiu por quase uma semana, então uma amiga mandou uma mensagem pelo Facebook que deve ter entrado na caixa de spam. Ele reapareceu e deu uma desculpa qualquer e eu, boba e carente na época, acatei e deixei estar. Passado alguns dias, combinamos, novamente, de nos encontrar e dois dias (acho) antes, ele falou que viu a mensagem e que ficou muito magoado, que sentiu a honra ferida e blá blá blá. Foi um baque na hora porque ele nem me deixou explicar nada e, simplesmente, me chutou. No dia eu chorei um pouco, bem pouco para falar a verdade. Digamos que não fiquei tão abalada como achei que ficaria.

Depois de um tempo, comecei a lembrar de umas conversas e vi que realmente não era para ser. Não combinamos. Se tivéssemos tido alguma coisa, não ia durar. Por que? Porque ele é machista, racista e homofóbico. Por que eu conversava com ele na época? Porque eu estava "cega" e ele veio com um bom papo. Quando ele vinha com uns papos preconceituados, eu "ignorava" e dava um jeito de mudar o rumo da conversa. Sim, fui uma cega idiota na época, e sempre agradeço a minha amiga por ter mandado a mensagem. Falei pra ela que acho que o subconsciente dela sabia de alguma coisa e fez ela agir xD E agradeço a Deus por não ter conhecido ele pessoalmente, porque acho que teria feito uma bela duma besteira. 

Vou explicar o por quê do gostava entre aspas: se eu realmente tivesse nutrido algum sentimento por ele, teria sofrido mais, certo? Eu acho que na época era só carência mesmo, nunca nenhum homem havia me falado o que ele falou. Eu acho que era uma coisa só "carnal" por assim dizer. Algumas coisas eu achei bem impulsivas e me incomodava um pouco. Em poucas semanas ele falava que me queria para o resto da vida, que eu era a mulher da vida dele e dali 2, 3 meses depois que me chutou, arranjou outra mulher para a vida dele. Rápido, não? Enfim, ele não era mesmo para mim. 

E eis que hoje ele resolveu reaparecer, me ofendeu e tal. Fiquei bem chateada, já que ele só foi jogando as palavras. Eu não falei nada, nem me passou nada pela cabeça devido o susto. Eu apaguei a mensagem e o bloqueei. Eu não entendi qual foi a dele, ainda mais depois de tanto tempo.

Nessa mesma época, logo que ele me chutou, eu já estava bem próxima de um amigo. Quero dizer, eu já estava próxima dele bem antes de ser chutada, mas enfim, esse amigo também tinha namorada na época, mas isso não vem ao caso agora. Eu acho que meio que consegui superar bem por causa dele. Ficamos muito próximos e um sentimento começou a surgir... Hoje estamos juntos, um pouco afastados agora mas não porque queremos, é uma coisa muito maior do que a nossa simples vontade. O que o futuro nos reserva, eu não sei, mas desejo que seja algo bom.

29 de jun de 2014

Expectativas



Faz parte do ser humano criar expectativas, independente da situação. Seja no profissional ou pessoal. Mas nem sempre criar expectativa, principalmente na vida amorosa.

Eu já fui mais ansiosa, bem mais ansiosa. Sempre que começava a gostar de alguém, idealizava coisas e começava a pensar nos "e se...", da vida. Assim, com medo, acabava desistindo.

No começo do meu relacionamento, eu ainda era assim, confesso que idealizei uma porção de coisas e, graças a Deus, todas foram superadas. Foram muito melhores do que da maneira que eu havia idealizado. Então com o tempo fui relaxando e, como ele falou desde o início, estou deixando rolar e ver no que dá. E está dando muito certo! Sem expectativas, sem idealizações, apenas curtindo os ótimos momentos.

Logicamente que eu só estou sossegada porque ele me passa segurança. Para não ficar na ansiedade, criar expectativa e tal, o melhor é dialogar SEMPRE e sinceramente. Diálogo é a melhor maneira de se conseguir confiança e segurança. Assim como você quer se sentir segura, você também tem que passar segurança, confiança. Eu acredito que faço isso. No começo é inevitável, reconheço, mas depois, o melhor é relaxar. Depois dessa minha experiência, é o que mais indico em um relacionamento: deixar rolar.

Sem essas de "Estou namorando ou não?", "Será que ele gosta de mim tanto quanto eu gosto dele?", "Será que eu vou conseguir ser realmente boa pra ele?", "E se eu não conseguir demonstrar que gosto dele e ele me der um pé na bunda?". NÃO! Nada disso! Se ele realmente gosta de você, você vai saber sem ele falar diretamente, você vai perceber pelas atitudes. Se estão namorando? Pra quê saber? Pra quê rótulo? Se você confia nele vai saber que ele só que você, independente de ter te pedido em namoro oficialmente.

Então é isso, deixa rolar que tudo ficar bem mais fácil e tranquilo! ^^

24 de jun de 2014

Yeeei!


É, dessa vez consegui! De verdade! Desde ontem me sinto muito bem! Tanto é que ontem quando tava jogando Taikou no Tatsujin, tava cantando empolgada, xingando quando perdia uma bolinha e rindo feito idiota xD

Finalmente, consegui fazer o que me foi dito: aceitar a saudade. Canalizei todos os pensamentos ruins e mandei embora, depois canalizei a saudade nos bons momentos e me senti bem!

Eu fui burra por muito tempo, "sofri" porque quis! Poderia ter feito isso bem antes! Fiquei me sentindo culpada porque estava me sentindo mal e tava me afundando sozinha quando dava para ser mais simples... Mas acho que agora aprendi! O pior disso tudo é que eu estava deixando ele mais preocupado comigo... Eu querendo evitar e tava só piorando xD

Enfim, o importante agora é que estou bem, muito bem! =)

22 de jun de 2014

Saudade...


Saudade.... Ah, a saudade... Um sentimento difícil de explicar. E um sentimento do qual estou com dificuldade para aceitar.

É, estou com dificuldade mesmo. Por que? Não sei bem... Acho que tenho problemas ><
Eu sempre soube que não sei bem lidar com sentimentos e isso, agora, está muito mais que claro. Dá para estampar na testa!

Pior que, eu fazendo isso e me sentindo mal, acabo fazendo o que não quero: deixá-lo preocupado. O que eu gostei, é que eu posso e devo ser sempre sincera sobre isso com ele.

Preciso e quero aceitar essa saudade para ficar bem. Sei que consigo! Preciso e vou focar apenas nos momentos bons e repetir "ele vai voltar". Vou fazer isso! Vamos lá, Yayoi, você consegue sim!

Momentos bons temos aos montes, pelo menos pra mim... Bom, chega de mimimi porque até eu tô ficando irritada comigo xD

Você volta, né? Então, tá, estou esperando ^^

Não era para ser assim...


Não era para ser assim, não queria que fosse assim... O que estava sentindo antes voltou. Não na mesma intensidade, mas voltou.

A saudade está muito, muito grande. Sinto tanto a falta dele, mas ao mesmo tempo me sinto egoísta por querer ele logo aqui sendo que sei o que está se passando com ele.

Eu entendo perfeitamente tudo o que está acontecendo com ele, os motivos dos quais fizeram ele se afastar um pouco de SP e por isso que acabo ficando com raiva de mim! Eu quero ser o apoio e não o estorvo.

Sim, eu sei que não devo ficar com raiva de mim e que é injusto eu só querer ajudar ele tentando continuar intacta. Isso é impossível! Mas sou cabeçuda o suficiente para não colocar isso na cabeça.

Essa insegurança ridícula me atormentando! Sei que não posso dar ouvidos à ela e faço de tudo para não dar ouvidos, mas tem horas que é bem difícil. Aliás, esse tempo todo está sendo difícil pra mim e sei que pra ele também estava sendo difícil.

O que me alivia um pouco é saber que ele está preocupado comigo. Não que eu queira que ele fique preocupado comigo, mas isso faz com que eu tenha certeza de que não estou "esquecida". Tá, eu sei que ele não ia me esquecer só porque voltou pra casa, mas sabe como é, né?!

Bom, eu vou tentar me distrair, caso contrário vou me afundar mais e isso não tem sentido, afinal, não é o fim do mundo. Pensando em ir ao parque me distrair, mas não sei se isso vai realmente me ajudar ou vai fazer com que eu pense mais...

Na verdade o que vai me ajudar mesmo é eu entender a minha saudade e aceitá-la, ao invés de ficar me culpando por algo natural do ser humano. Preciso aceitar isso e não querer ser (ou parecer) a durona, afinal, sou humana.

Isso tudo que estou sentindo, esse mix de sentimentos e emoções é tudo novidade pra mim. Nunca me senti assim, é estranho na verdade. Gostaria que fosse um estranho bom...

19 de jun de 2014

Agora sim...



É, agora sim! Agora estou bem melhor! É incrível como só de conversar com você, as coisas mudam... Desde ontem não troquei uma palavra com você e estou SUPER de boa!

Se você soubesse o quanto você me faz bem, o quanto você consegue me confortar... Aliás, só você consegue me confortar.

Não sei quando você volta, mas aguardo ansiosa pelo seu retorno... Estou querendo muito um abraço seu *-* Como eu disse, o que mais quero mesmo é o seu bem. Quero seu bem, sempre!

Enfim, você conseguiu me deixar tranquila e eu o agradeço por isso.
Gosto muito de você!


17 de jun de 2014

Angustiada...


Hoje estou me sentindo um pouco angustiada, não sei bem por quê. Descobri a causa daquela insegurança toda: TPM rs Mas a angustia eu não sei... Digo que não sei porque a tpm passou rs

Eu detesto essa sensação. Sensação de que algo ruim vai acontecer... Sabem aquela sensação de que toda aquela felicidade que você estava sentindo, vai ser destruída em 2 segundos? Então... É horrível isso!

Eu sei que mereço continuar sendo feliz, então por que seria destruída? Sei que não posso deixar ser levada por essa angústia, mas está meio complicado aqui. Por conta disso, não estou com cabeça para betar fanfic e eu detesto faltar com as minhas obrigações!

É aquele negócio: você vai sentindo falta, sentindo falta, até que vira angústia e perguntas e mais perguntas vão surgindo na cabeça. Umas perguntas com sentido, outras nem tanto e outras sem nexo algum. Mas ainda assim te deixam apreensiva e você vai se achando cada vez mais boba.

Por sorte a minha sensatez não deixa eu fazer/ dizer coisas das quais eu vá me arrepender depois. Eu até chego a escrever, mas o bom senso vem e me impede de fazer burrada e colocar tudo a perder. Sou uma pessoa sensata, gosto da minha sensatez e gosto mais ainda do fato dela não me "abandonar" quando eu mais estou precisando. Tem o fato também de eu querer escutar o bom senso me chamando, sendo assim, acho que não estou tão desesperada rs

Eu não estou gostando muito do eu agora. Por que? Porque estou me sentindo como essas menininhas bobas, inseguras e que se abalam por pouco e eu não sou assim! Essa não sou eu! Quero a Yayoi 100% sensata de volta, poxa! Sai de mim, credo!

Vamos lá escutar uma boa música e esvaziar a mente dos pensamentos ruins... Foco nos bons momentos! F-O-C-O!

Insegurança...


É... Insegurança, uma coisa que vem me assolando esses últimos dias. Por que? Bem... A insegurança, na verdade, é uma coisa que faz parte de mim. Não deveria, mas faz...

Agora estou um pouco mais segura, mas às vezes ela vem me afligir...

Graças a Deus, eu tenho conseguido dar um jeito nela. Quando vem uns pensamentos bobos, eu sento na cama, coloco Secret Garden, fecho os olhos, inspiro e expiro calmamente e vou esvaziando minha mente, eliminando os pensamentos ruins. Às vezes eu tento esvaziar por completo, mas como isso é mais difícil, vou pelo menos tirando as coisas negativas e lembrando dos momentos bons até conseguir sorrir sozinha.

Aprendi a me controlar e não deixar que esses pensamentos tomem força e me façam pensar em coisas ainda maiores e sem sentido. Como já me disseram, a mente é poderosa! Logicamente que tem horas que é inevitável, mas estou conseguindo dar um jeito de não ficar pensando! Não tem nada mais horrível do que ficar especulando e "sofrendo" por antecipação. O pior é que é tudo invenção da minha mente! Nem está acontecendo nada acho e a minha mente fica com ideias mirabolantes e querendo me deixar doida! E se eu der ouvidos, é capaz mesmo de colocar tudo a perder e me lascar bonito! Afinal, vou acabar perdendo duas coisas...

Por sorte, agora consigo ver o lado bom das coisas, nem sempre, mas... xD Consigo enxergar minhas qualidades, sei o que tenho de diferente e mantenho isso. Se não gosta desse meu jeito, não posso fazer nada, não vou mudar para agradar. Finalmente percebi que eu sou eu e que não sou tão ruim como achava que era. Ruim que digo é no sentido de não ser mulherzinha, tem quem goste, acho xD Finalmente, parei de me importar com o que vão pensar na roupa que estou vestindo ou mesmo ficar me olhando. Tá, confesso que isso ainda me incomoda, mas enfim, não acho mais que ficam me olhando porque estou ridícula, mas sim porque estou bonita! Sim, eu sempre achava que me olhavam porque eu estava mal vestida ou aquela roupa não combinava comigo ou suja...

Enfim, aos poucos estou mandando a insegurança ir embora e, acredito, que um dia vou conseguir =)

13 de jun de 2014

Ai ai...


Medo. Medo e insegurança, é isso que estou sentindo agora. Medo, insegurança e tristeza... Por mais que eu não queira, é inevitável agora.

Não queria estar me sentindo assim, não quero "sofrer" por antecipação, mas está difícil... Bem difícil.

Agora eu já estou um pouco mais calma, tentei me distrai e, é incrível, como violino me acalma.

Estou com medo do que pode acontecer daqui pra frente, das decisões, do nosso futuro... Enfim, espero conseguir acordar melhor amanhã...